A grande novidade da temporada 2016 da maior categoria do automobilismo brasileiro é que a empresa líder em tecnologia de rastreamento e monitoramento de veículos passa a patrocinar Átila Abreu, o sorocabano de 28 anos que foi vice-campeão da competição em 2014. O piloto conta agora com o apoio e a garra de uma equipe […]

Átila Abreu: conheça o novo piloto Autotrac, destaque na Stock Car

A grande novidade da temporada 2016 da maior categoria do automobilismo brasileiro é que a empresa líder em tecnologia de rastreamento e monitoramento de veículos passa a patrocinar Átila Abreu, o sorocabano de 28 anos que foi vice-campeão da competição em 2014. O piloto conta agora com o apoio e a garra de uma equipe de profissionais com mais de 20 anos de experiência no mercado.

Na Corrida de Duplas, realizada no dia 6 de março, durante a primeira prova da Stock Car no ano, Átila e Nelsinho Piquet, que já é reconhecido como um dos pilotos de destaque da Autotrac, mostraram a força que a parceria representa. Depois de largar em último lugar, o #51, da equipe Shell Racing, foi o carro que mais conquistou posições (25, no total) durante a despedida do Autódromo Internacional de Curitiba da categoria, terminando na sétima colocação após 46 voltas de pura exibição de um trabalho afinado de equipe e muito talento.

No próximo domingo (10), Átila buscará um novo primeiro lugar no pódio (pois já conquistou um em 2011) em um traçado que costuma ser palco de corridas disputadíssimas, com várias oportunidades de ultrapassagem. A segunda prova de 2016 da Stock Car chega ao Velopark, localizado na cidade de Nova Santa Rita, a 30 quilômetros do centro de Porto Alegre (RS). Não perca, acompanhe com a Autotrac!

Átila Abreu: conheça o novo piloto Autotrac, destaque na Stock Car

Sobre o piloto

Antes de se tornar um piloto de destaque na Stock Car, Átila Abreu brilhou em diversas pistas Brasil afora. O sorocabano iniciou a carreira no kart, em 1996, aos oito anos de idade, e conquistou o primeiro título, o do Campeonato Paulista, já na temporada seguinte. Foi a partir daí que começou uma bela história de vitórias e conquistas. Em 1998, ele levou o bicampeonato paulista, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

Em 2001, Átila partiu para competições internacionais, faturando o quarto lugar no Pan-americano. No ano seguinte, foi não só o terceiro colocado do Europeu de Kart como também o melhor estreante do campeonato.

Ainda na Europa, onde fixou residência, o jovem piloto estreou nos monopostos. De 2003 a 2005, Átila correu na Fórmula BMW Alemã e na Fórmula 3 Euro. Nesse período, disputou títulos e dividiu a equipe oficial da Mercedes-Benz com o alemão Sebastian Vettel e o inglês Lewis Hamilton.

Impedido de seguir carreira em categorias de Fórmula por conta do seu porte físico (1,90m de altura), Átila passou a mirar o Turismo. Em 2006 e 2007, incentivado pelo conterrâneo e também piloto Djalma Fogaça, disputou algumas provas do Campeonato Brasileiro de Stock Car.

No ano seguinte, com apenas 21 de idade, Átila correu a primeira temporada completa na principal categoria do automobilismo brasileiro e mostrou a que veio. Competindo pela JF Racing, subiu ao pódio e já avançou para o playoff – que reúne os dez melhores da temporada para a disputa do título. Terminou em oitavo lugar e foi eleito Revelação do Ano.

Em 2009, Átila foi convidado para correr na AMG Motorsport, equipe comandada pelo experiente e 12 vezes campeão da Stock Car Ingo Hoffmann. Pelo segundo ano consecutivo, o sorocabano avançou ao playoff, encerrando a temporada em sétimo, e foi escolhido pela renomada Revista Racing como um dos três melhores da categoria naquele ano, levando o Capacete de Bronze.

Ainda como o mais jovem piloto da categoria, em 2010, Átila deu mais um show: conquistou pole position e vitória, além de ter liderado a Copa Caixa Stock Car, garantindo com muita antecipação o playoff. O sorocabano terminou a temporada na quinta posição, e o belo desempenho garantiu a ele, em votação da imprensa especializada, o segundo Capacete de Bronze da carreira.

Em 2011, Átila se destacou ainda mais na Stock Car. Venceu duas corridas consecutivas, liderou o campeonato e, pelo quarto ano consecutivo, foi para o playoff.

A temporada 2012 foi a segunda melhor de Átila em toda a carreira na Stock Car. Melhor piloto do ano nos treinos classificatórios, o sorocabano brigou pelo posto de mais jovem campeão da história da categoria até a última volta da última corrida. Terminou a temporada em terceiro lugar e, de quebra, conquistou o Capacete de Prata.

Em 2013, o carro #51 foi o Rei dos Sábados. Átila encerrou o ano com o maior número de poles e levou por isso o Troféu Superação. Não bastasse, conquistou uma vitória e foi premiado por uma das ultrapassagens de destaque da corrida.

A temporada seguinte marcou o terceiro ano consecutivo do trabalho em dupla com o experiente Nonô Figueiredo e a parceria com os engenheiros Thiago Meneghel (bicampeão da categoria) e Gustavo Camera, na equipe Mobil Super Racing.

O ano de 2014 foi também o melhor de Átila na categoria. O destaque entre os líderes das provas e as seguidas aparições do piloto no pódio levaram o carro #51 à liderança da Stock Car por várias corridas consecutivas. Após uma dura disputa pelo título, o sorocabano finalizou a temporada em segundo lugar, sendo superado apenas pelo ex-piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello.

No ano passado, Átila conquistou dois pódios e uma pole, além de ter vencido a etapa de Interlagos, a grande decisão do campeonato.

Que agora, em 2016, como piloto Autotrac, o sorocabano vá ainda mais além. Participe da torcida e saiba como os rastreadores da empresa líder de mercado possibilitam que você acompanhe de perto, pela tela do celular ou tablet, não só o seu carro e a sua moto, mas também tudo aquilo que mais valoriza!

Leia também:

Relembre ótimos momentos de Pedro Piquet em 2015

O sucesso das corridas no Brasil

Autotrac nos esportes

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *