Motos com placas pretas? Sim. Embora seja mais raro de encontrar nas ruas, elas também podem receber o item de colecionador. O processo para a aquisição é o mesmo que o dos carros. Se você é apaixonado por uma relíquia de duas rodas, cuide dela com a ajuda de um rastreador para moto Autotrac e […]
como restaurar moto e obter a placa preta

Saiba como se organizar para restaurar uma moto e obter a placa preta

Motos com placas pretas? Sim. Embora seja mais raro de encontrar nas ruas, elas também podem receber o item de colecionador. O processo para a aquisição é o mesmo que o dos carros. Se você é apaixonado por uma relíquia de duas rodas, cuide dela com a ajuda de um rastreador para moto Autotrac e confira as dicas que a empresa líder de mercado em tecnologia de rastreamento separou para você restaurar um modelo antigo e deixá-lo apto até mesmo para essa grande conquista!

Não é à toa que as raridades de duas rodas são pouco vistas nas ruas. Até por serem mais complicadas de rodar, motos antigas são tratadas com muito cuidado e, logo, são pouco usadas. Alguns colecionadores têm tanto carinho que até guardam a motocicleta clássica na sala de casa, apenas para exposição, por exemplo.

Embora o processo para a conquista da placa preta para uma moto seja o mesmo que o dos automóveis, conseguir a certificação necessária para isso é mais difícil, o que também justifica a rara aparição do item nas ruas. Isso porque há poucos clubes filiados à Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA) aptos a atestar que o modelo tem o mínimo de 80% de características originais – uma das exigências para a distinção.

como restaurar moto e obter a placa preta

Quer saber como restaurar uma moto que tenha pelo menos 30 anos – outro requisito, só que não tão difícil de se comprovar – sem comprometer a conquista do certificado de originalidade e, logo, da tão almejada placa preta? Confira as dicas que a Autotrac separou:

– Antes de mais nada, reúna o máximo de informações possível sobre a sua moto. Identifique, por exemplo, a marca, o país de origem e o ano de fabricação. Assim, você poderá conseguir mais facilmente os manuais e o esquema de montagem dela, o que facilitará a procura por peças e componentes.

– Procure a ajuda de mecânicos experientes e faça uma lista de concessionários, fabricantes (se ainda existirem) e até mesmo colecionadores da marca e do modelo. Com eles, você também terá mais facilidade de reunir informações de qualidade e encontrar peças e componentes.

– Organize o seu orçamento e crie um plano de gastos mensal ou bimestral para a aquisição de material. Evite ultrapassar os limites para não correr o risco de inviabilizar o seu projeto.

– Verifique que peças podem ser adaptadas e quais podem ser recuperadas, dando sempre preferência ao segundo processo e à troca por itens originais. Caso tenha dificuldade para isso, experimente colocar anúncios em jornais, revistas e sites especializados.

– Se possível, trabalhe com sua moto em um espaço limpo e fechado, como uma sala ou garagem. Coloque peças e materiais separados em caixas fechadas para não correr o risco de perder nada importante, que possa vir a fazer falta.

– Ao desmontar peças, identifique-as com etiquetas e guarde-as em locais específicos, como as caixas mencionadas no item anterior, para não ter dificuldade na hora de remontar a sua moto.

– Antes dos processos de remontagem, sempre limpe e lubrifique peças e componentes.

– Tenha um cuidado especial com a lataria do seu xodó, principalmente se for preciso recuperá-la. Antes da produção em série, a pintura de modelos mais antigos era muitas vezes feita por verdadeiros artesãos, à mão.

– Verifique atentamente se o que parece cromado é realmente cromado. Antes da década de 1920, esse acabamento era geralmente niquelado.

– Ao fim, não se esqueça de aplicar à sua moto recuperada uma proteção contra a ferrugem, mas que não comprometa a originalidade dela. Depois de tanta dedicação e trabalho, você não vai querer que todo o processo vá, literalmente, por água abaixo.

– Caso tenha dificuldade para encontrar um clube de motos para a emissão do atestado de originalidade do seu xodó, você pode procurar por um de carros. Fica aqui mais uma dica, pois a prática já até se tornou comum!

Após seguir todas as orientações de recuperação e conquistar a tão almejada placa preta, nada melhor do que garantir a segurança da sua raridade de duas rodas, não é mesmo? Para isso, sem comprometer a originalidade dela, conte com a ajuda de um rastreador para moto Autotrac!

Instalado com muito profissionalismo e cuidado na rede autorizada espalhada pelas principais cidades do país, o Autotrac One Moto permite que você saiba a localização do seu xodó 24 horas por dia e receba alertas em seu celular ou tablet em casos de movimentação indevida, por exemplo. Além disso, você também conta com serviços exclusivos, como o de Pronta Resposta Nacional e o de Apoio à Vítima de Crime.

Saiba mais sobre o Autotrac One Moto, adquira já o seu e acompanhe o que você valoriza!

Leia também:

Carro antigo com placa preta? Proteja a sua raridade sem comprometer o item de colecionador!

Conheça curiosidades sobre o Fusca e confira dicas para preservar o seu

Cuide do seu carro customizado com a ajuda de um rastreador Autotrac

Deixe seu comentário

Já vai embora?

Fica mais um pouco e conta pra gente porque você não comprou ainda:

Marque quantas opções desejar