A Autotrac desvendou alguns truques para reduzir o gasto com combustível. Confira as verdades nem tão verdadeiras sobre consumo de combustível.

8 verdades nem tão verdadeiras assim sobre o consumo de combustível

Quando pensa em diminuir os gastos com o veículo, a primeira coisa que o motorista faz é tentar economizar combustível. Logo, as pessoas vão atrás de “truques” para dirigir consumindo menos. Mas cuidado, nem sempre essas dicas são boas ou bem fundamentadas. Confira a verdade aqui.
800x600

A atitude mais responsável é usar a tecnologia a seu favor. Com os rastreadores Autotrac One Carro, por exemplo, você não só deixa o seu veículo mais seguro, como também tem relatórios que ajudam a economizar em combustível e manutenção. Além desses dados, existem outras coisas nas quais você, motorista, pode prestar atenção:

1. Quanto mais pesado o carro, maior o gasto. O que ocorre é que a cada 50 quilos a mais que o carro carrega, mais o motor precisará trabalhar para ter a mesma potência e velocidade. Por isso, evite andar com o carro carregado, a menos que você precise levar a carga ao seu destino.

2.O álcool é consumido mais rápido que gasolina. Ela, na verdade, produz mais energia na sua queima. Assim, é preciso que seja injetado no motor um volume maior de álcool para ter a mesma quantidade de energia.

3.Motor flex não “se vicia” em um combustível. O que o sistema do carro flex faz é identificar o tipo de combustível e fazer as adaptações necessárias. Mas nada indica que ele não consiga se readaptar ao outro tipo de combustível, quando necessário. Também não é essencial ficar alternando entre um e outro.

4.Descer em ponto morto não economiza gasolina. Em primeiro lugar, a prática é perigosa. Como os carros atuais têm injeção eletrônica, não é preciso descer na “banguela” para que o veículo interprete que está numa descida e interrompa o fluxo do combustível do tanque. Esta prática é antiga e não serve para os motores de hoje.

5.Aditivos não fazem o consumo do combustível ser menor. Eles limpam os resíduos da câmara de combustão do motor, mas não aumentam a potência nem reduzem o consumo.

6.A calibragem e o alinhamento dos pneus têm tudo a ver com o consumo. Quando não estão calibrados, os pneus têm maior atrito com o chão, o que gera a necessidade de mais energia para movimentar o automóvel. Do mesmo modo, com as rodas desalinhadas, o motor tem que trabalhar mais para manter o veículo estabilizado.

7.Vidros abertos influem no gasto de combustível. O carro com as janelas abertas perde um pouco da aerodinâmica, pois aumenta a resistência do ar. No entanto, usar o ar-condicionado como alternativa também não ajuda na economia de gasolina ou álcool, já que o compressor do sistema usa uma correia conectada à polia do motor, ou seja, faz o veículo trabalhar mais para cuidar do desempenho do carro e do ar.

8.A gasolina não é consumida mais rápido quando o tanque está abaixo da metade. O formato do tanque não é uniforme e, por isso, o mostrador nem sempre indica a realidade exata. A média de consumo é a mesma com muito ou pouco combustível.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *