Quais cuidados os pais devem ter com a cadeirinha de carro das crianças Saiba o que fazer para evitar acidentes e ter um trajeto seguro.

Cuidados que os pais devem ter com a cadeirinha de carro das crianças

Você se preocupa bastante com a educação e a alimentação dos seus filhos. Com a segurança não pode ser diferente. Por isso, transitar com a cadeirinha ou o bebê conforto certo e fixado corretamente deve ser a preocupação número um antes de ligar o carro.

Isso porque grande parte dos acidentes de carro com crianças acontece perto de casa, em vias de velocidade baixa, justamente quando os pais relaxam e deixam de colocar a criança na cadeirinha porque vão “só ali pertinho”. Pensando nisso, reunimos aqui algumas dicas de segurança para os pais.

Instalação

A primeira coisa a fazer é conferir se a cadeirinha do bebê tem o selo do Inmetro. Check? Então agora é hora de ler o manual. Sim, deixe de lado a reclamação, pois é nele que estão as respostas de como passar corretamente o cinto para dar mais firmeza ao equipamento.

Force o deslocamento da cadeirinha para os lados e para a frente. O ideal é que ela não se mova mais que dois dedos. Se precisar, suba na cadeira e aperte mais o cinto para dar mais estabilidade.

Tamanhos diferentes para crianças diferentes

Bebês de até um ano de idade precisam ficar virados para o lado de trás. Isso acontece porque, em caso de batida ou freada, eles são mais suscetíveis a lesões no pescoço.

Resista à tentação de querer ficar vendo o rostinho do seu bebê. Se quiser checar como ele está enquanto dirige, existem espelhos específicos para isso em lojas especializadas.

Existem equipamentos específicos para o seu filho à medida que ele cresce. As mudanças não devem ser por idade, mas de acordo com o tamanho e o peso das crianças. Para saber se a cadeirinha está adequada, a dica é a mesma lá de cima: consulte o manual.

Cinto justo

O cinto das cadeirinhas é pensado para dar conforto, mas principalmente segurança. Então, resista à tentação de deixar um pouco mais frouxo. Se estiver folgado, em caso de colisão, o impacto da criança com o cinto também pode causar lesões.

O cinto não deve passar só pela barriga, mas também por cima do ombro. Se for do tipo em que há um clipe unindo as duas alças na altura do peito, deixe-o em cima do osso do tórax. Em caso de dúvida sobre como afivelar o cinto na criança, nunca é demais repetir: consulte o manual.

O cinto de segurança para os adultos, assim como a cadeirinha para as crianças, deve ser um hábito. Acostumar o seu filho desde bebê a andar na cadeirinha vai fazer com que ele nem pense em sair dela. Será algo natural.

Crescimento

Para mudar a criança do bebê conforto para a cadeirinha ou desta para o assento de elevação, o que vale é o bom senso dos pais e o conforto das crianças. Além de verificar o peso e altura indicados pelo manual do fabricante, os pais devem ver se a criança ainda cabe dentro do equipamento.

Para decidir a compra de cadeirinhas e assentos de elevação, o ideal é levar a criança e o carro para a loja, para testar tanto o conforto quanto a fixação. Alguns modelos também são feitos para serem adaptados a todas as fases.

A regra do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) permite que, a partir dos sete anos e meio, a criança possa usar apenas o cinto de segurança no banco de trás, sem nenhum equipamento. Mas cuidado: se ela ainda não tiver mais de 1,45 metro de altura, o ideal é continuar usando o assento de elevação (booster).

Depois das dicas, você vai conseguir deixar seu pequeno muito mais seguro. Para todo o resto, deixe com a Autotrac. A melhor tecnologia de rastreadores permite que você monitore o trajeto do seu carro 24 horas por dia, direto do seu celular ou tablet.

Com o Autotrac One Carro, você ainda pode receber alertas de movimentação indevida e até relatórios que vão ajudar a economizar em combustível e manutenção.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *