O capacete de Piquet com muitos anos de antecedência já informava o que ele faria no futuro. Saiba mais.
O capacete do futuro

O Capacete de Piquet Previa o Futuro?

Já percebeu que certas coisas nos seguem durante a vida? Um sinal, uma ideia fixa, um sonho. Será mera coincidência ou um aviso? Sem querer entrar na análise metafísica desses acontecimentos, por vezes, sinais realmente indicam um desejo muito forte, uma vontade que pode até não fazer muito sentido em um certo momento da vida, mas que o tempo cuida de explicar.

O desenho do capacete de Piquet é um desses sinais. Seu designer, Sid Mosca, disse uma vez que a “gota” do famoso capacete de Piquet foi uma ideia do próprio piloto, e fazia alusão a forma aerodinamicamente perfeita. Dentro de nossa “viagem” sobre premonições, a gota, ao ser girada, transforma-se exatamente no desenho do pin de geolocalização, hoje símbolo universal para rastreamento, localização. Justamente o que a empresa de Nelson Piquet faz…

Em sua carreira na Fórmula 1, Nelson Piquet além de pilotar, sempre dedicou tempo e interesse a dois pontos: segurança e números. Como  nem sempre teve o carro mais rápido, levar o acerto do carro à perfeição era imprescindível para ele ter chance de vitória. Assim, registrar e monitorar todas as informações, a fim de encontrar respostas (no caso, o ajuste perfeito) era o trabalho de Piquet e sua equipe. Três campeonatos mundiais e muitos anos mais tarde, Piquet continua fazendo a mesma coisa, por meio da Autotrac.

Voltando ao tema dos sinais que acompanham a vida, quando o capacete foi pensado, por volta de 1972, monitoramento e rastreamento ainda engatinhavam. Apesar de a geolocalização ser uma ciência baseada em estudos muito antigos, nos cálculos a partir da posição das estrelas, o GPS – Global Positioning System, tecnologia antes usada apenas para fins militares, só foi tornado acessível ao púbico civil em 1983. Assim, a famosa gota/pin foi criada antes que fizesse qualquer sentido associá-la à Autotrac, fundada em 1994.

Quem sabe, foi olhando a gota que Piquet decidiu levar a tecnologia da Fórmula 1 para a vida das pessoas, rastreando e registrando tudo, para permitir que elas monitorassem esses dados e pudessem, com as informações devidas, ter controle e segurança.

Premonição, sonho ou mera coincidência, a realidade é que a Autotrac quer, hoje, garantir sua segurança assim como a de sua família e seus bens, rastreando e permitindo que você monitore tudo que é importante para você. Isso nunca saiu da cabeça de Piquet.

Saiba mais sobre a linha de rastreadores veiculares e pessoais Autotrac One e Autotrac Mini.

Já está indo? [Compreagora10%]